OUTUBRO, ARTES E CULTURA

Quase sempre abordada pelas suas dimensões políticas, a Revolução de Outubro de 1917 é também um momento decisivo na história cultural do século XX. As próprias categorias e fronteiras do que se entende por cultura - e mais especificamente do que se entende por arte - foram radicalmente questionadas no quadro do processo revolucionário soviético.

Neste sentido, no âmbito das múltiplas iniciativas que temos vindo a dinamizar visando o conhecimento e a discussão da Revolução de Outubro, convidámos um conjunto de especialistas a elaborarem um breve roteiro de viagem por temas como a arte, a dança e a fotografia, mas também a performance, o cartaz, a publicidade e o design.

Mais do que uma cobertura exaustiva do período e dos temas inventariados, os dossiês em questão oferecem um entre outros possíveis itinerários de viagem ao passado e convocam o debate sobre os limites e as possibilidades inauguradas por esse mesmo passado.

À Luísa Cardoso (IHA-FCSH/NOVA), ao Paulo Catrica (IHC-FCSH/NOVA), ao Luis Miguel Rainha (publicitário), ao Mário Moura (FBAUP), à Maria João Castro (CHAM-FCSH/NOVA) e à Sandra Guerreiro Dias (CES-UC), quero exprimir a minha gratitude por terem respondido positiva e entusiasticamente ao desafio que lhes lançámos!

José Neves (IHC-FCSH/NOVA)




imagens de fundo utilizadas nestas páginas:

O Lenhador,

Kazimir Malevich,

1912

Lenin a discursar,

autor desconhecido,

1920

Algumas das delegadas ao Congresso Internacional das Mulheres,

Haia, 1915

Ilustração representativa do Inverno Russo,

autor desconhecido

O Bolchevique,

Boris Kustodiev,

1920